sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

A duas semanas do Jaraguá Folia, maracatus intensificam ensaios

Baque Alagoano e Coletivo Maracatod@s serão atrações do Polo de Maracatus, na Praça Marcílio Dias, em pleno 02 de fevereiro, aniversário do Quebra de Xangô

Está chegando o grande dia. Dentro de duas semanas, na noite de 02 de fevereiro, os grupos Maracatu Baque Alagoano e Coletivo Maracatod@s farão a festa do público no Jaraguá Folia, no novo Polo dos Maracatus, na Praça Marcílio Dias. Contudo, enquanto os batuqueiros intensificam os ensaios e fazem os ajustes finais para suas apresentações e cortejos, eles aproveitam também para prestar seus respeitos através de sua música nos 106 da Quebra de Xangô.
Diante da mudança do itinerário do Jaraguá Folia, que este ano deixa de fazer seu tradicional cortejo pela Rua Sá e Albuquerque, a Praça Marcílio Dias foi escolhida para ser o novo ponto de encontro dos grupos, transformando-a no Polo dos Maracatus. Apresentações com música e percussão vão animar o público antes da saída dos cortejos.

E ensaio é a palavra-chave desses últimos dias. Ambos maracatus estão ensaiando aos domingos pela manhã, o Baque Alagoano na Marcílio Dias e o Maracatod@s na Praça Centenário. "Estamos no Farol todos os domingos às 10h, ensaiando para fazer uma grande festa no Jaraguá Folia", destacou Élida Miranda, uma das fundadoras do Coletivo Maracatod@s.
"Nosso tradicional Polo deixa o Largo dos Poetas, em frente a nossa sede ali nos fundos do Mercado do Jaraguá, mas de certa forma continuamos em casa, pois ensaiamos há anos na Praça Marcílio Dias. Esperamos todo mundo lá na noite de 02 de fevereiro que, além de ser noite de festa, representa uma resistência da cultura afro em Alagoas, ecoando os tambores que 106 anos atrás foram cruelmente silenciados", convocou Rômulo Fernandes, sócio-fundador do Baque Alagoano.
Na madrugada de 01 para 02 de fevereiro de 1912, quando os terreiros de Maceió se preparavam para as homenagens a Oxum e para o carnaval, que seria dentro de poucos dias, uma turba liderada pela Liga dos Republicanos Combatentes invadiu e depredou terreiros por toda capital, também agredindo fisicamente o povo de santo. A partir daquela noite, manifestações religiosas de matriz africana deixaram de ir a público em Alagoas. O maracatu de baque virado também silenciou durante os carnavais, voltando às ruas apenas em 2008, no primeiro cortejo do Maracatu Baque Alagoano no Jaraguá Folia.

Assim como as demais atrações do Jaraguá Folia, o Polo dos Maracatus começa suas atividades a partir das 20h. Mais informações podem ser encontradas nas redes sociais dos grupos.

quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

Baque Alagoano lança “Flashback Baque” para esperar as prévias de carnaval

Mudança do Polo Cultural para a Praça Marcílio Dias é grande novidade para 2018

O Natal pode não ter nem chegado ainda, mas já tem gente em Maceió pensando no carnaval, ou melhor, nas prévias de carnaval. O Maracatu Baque Alagoano decidiu esperar a chegada do Jaraguá Folia relembrando todo o caminho percorrido nesses 10 anos de rua com um “Flashback Baque”, uma recordação em seu Instagram e Facebook dos cortejos que o grupo já fez pelas ruas históricas de Jaraguá.

A ação, que brinca com as retrospectivas nas redes sociais, vai também mobilizar o público diante da mudança de cenário do Jaraguá Folia para 2018. Após alteração no itinerário e local da folia de carnaval, o Polo Multicultural que o grupo mantinha no Largo dos Pombos, nos fundos do Mercado do Jaraguá, será transferido para a Praça Marcílio Dias, local de ensaio do Baque há alguns anos. Além da mudança de endereço, uma nova proposta também surge.

“Estamos nos organizando com parceiros para fazer da Praça Marcílio Dias o Polo dos Maracatus no Jaraguá Folia. A festa das prévias vai ter um novo percurso, então aproveitamos a oportunidade também para fortalecer o maracatu, já que somos tão presentes quanto os blocos de frevo nas prévias de Maceió”, explicou Rômulo Fernandes, um dos Mestres e fundadores do Maracatu Baque Alagoano.

Por isso, a cada semana até o dia 02 de fevereiro de 2018, as redes sociais do Baque irão receber um álbum mostrando como foi cada cortejo do grupo ano a ano. Para começar, as fotos do Jaraguá Folia de 2008, primeira vez que o grupo foi àquelas ruas históricas arrastar o povo em festa, já podem ser conferidas na sua página do Facebook (www.facebook.com/baquealagoano) ou perfil no Instagram @baquealagoanomaracatu.



Curta e acompanhe essa história semana a semana, enquanto aproveita para ficar por dentro desta e de outras novidades do Maracatu Baque Alagoano até o Jaraguá Folia em seu novo Polo dos Maracatus.

terça-feira, 21 de novembro de 2017

Maracatu Baque Alagoano abre oficina para novos integrantes

Atividade será neste sábado (25), na Praça Marcílio Dias, bairro de Jaraguá

O Encontro de Maracatus de Baque Virado foi encerrado nesta segunda, Dia da Consciência Negra, mas o Maracatu Baque Alagoano segue a todo vapor e já abre inscrições da oficina especial para a entrada de novos batuqueiros e batuqueiras ao grupo. A atividade será realizada nesta sábado (25), na Praça Marcílio Dias, no bairro de Jaraguá, a partir das 9h.

Os trabalhos serão divididos em parte teórica e prática. A partir das 9h, os oficineiros irão aprender sobre a manifestação cultural maracatu, sua organização (Maracatu Nação e grupo percussivo) e as diferentes formas de tocá-lo (baque solto e baque virado). Um apanhado sobre o maracatu em Alagoas também será apresentado.



Após uma pausa para o almoço, os trabalhos serão retomados às 13h30 para a parte prática da oficina, quando os participantes poderão experimentar os diversos instrumentos que compõem o Maracatu Baque Alagoano: xequerê, agogô, gonguê, caixa e as alfaias - os famosos tambores que tanto chamam atenção do público.

A oficina é aberta a todas as pessoas, sem distinção se já tenham experiência musical ou ainda não saibam tocar. Aquelas que possuírem seu próprio instrumento podem levá-lo no sábado, enquanto o grupo irá fornecer instrumentos aos demais.


As inscrições possuem valor de R$ 20,00 e podem ser feitas através da página do Facebook do Maracatu Baque Alagoano (www.facebook.com/baquealagoano), através de mensagem inbox, e também pelo telefone 98801-4221.

terça-feira, 14 de novembro de 2017

Mestres do Recife vão ensinar público a tocar maracatu na Praça Multieventos

Encontro de Maracatus será a partir de sábado, mas atrações no Espaço Cultural Zumbi dos Palmares começam nesta quarta (15)

Está chegando a hora do I Encontro de Maracatus de Baque Virado e os preparativos em Maceió estão a todo vapor. Serão dias de debate e conhecimento sobre as raízes negras de Alagoas, culminando com uma visita à Serra da Barriga no Dia da Consciência Negra. Duas atrações, porém, também se destacam na curiosidade do público, que são as oficinas de maracatu no sábado (18) e domingo (19), pelos contramestres do Maracatu Nação Cambinda Estrela e o Mestre Hugo, do Maracatu Nação Leão da Campina.

As oficinas, ambas às 14h, são uma oportunidade para que os "curiosos" possam ter um primeiro contato com o maracatu e seus instrumentos, ao mesmo tempo em que batuqueiros com alguma experiência podem aprender mais sobre o “sotaque” de duas grandes Nações de Maracatu do Recife.

No sábado, Maria Luna, Francisco Júnior e Madson José, que auxiliam o Mestre Adriano Mumu no apito do Maracatu Cambinda Estrela, deixam suas impressões na oficina de maracatu de baque virado. Já no domingo, a oficina será conduzida pelo Mestre Hugo Leonardo, no Maracatu Leão da Campina, que também vai participar de uma das mesas redondas do evento no período da manhã.

O Maracatu Nação Leão da Campina ainda será uma das apresentações artísticas da noite de domingo, junto com o Coco de Besouro Mangangá, ambos do Recife. No sábado, as atrações serão Maracatu Baque Alagoano e Xique Baratinho. Todos os shows serão no palco montado na Praça Multieventos, a partir das 19h, e abertos ao público.

Contudo, apenas aqueles inscritos no Encontro de Maracatus podem participar das oficinas. Atendendo a pedidos de alguns interessados, o Maracatu Baque Alagoano, organizador do evento, liberou inscrições apenas para os eventos em Maceió, que serão realizados no Espaço Cultural Zumbi dos Palmares, na Praça Multieventos, mediante investimento cultural de R$ 20. Os três dias de evento, com transporte para a Serra da Barriga, em União dos Palmares, seguem R$ 30. 

As inscrições podem ser feitas neste link ou através do Facebook do Baque Alagoano (facebook.com/baquealagoano) ou Instagram (@baquealagoanomaracatu).


Outras atividades
Apesar de o Encontro de Maracatus começar no fim da semana, as atividades no Espaço Cultural Zumbi dos Palmares se iniciam nesta quarta-feira (15), com as oficinas, palestras e feira de produtos quilombolas do Projeto Vamos Subir a Serra, promovido pelo Centro de Cultura e Estudos Étnicos Anajô. Na sexta (17), será a vez do Saurê Palmares, com apresentações de grupos culturais para celebrar o Mês da Consciência Negra.

A integração de eventos de diferentes atores vem em um esforço para aumentar o impacto e a relevância do 20 de Novembro no cenário nacional, a partir de Alagoas, estado de Zumbi, Ganga Zumba, Dandara e o Quilombo dos Palmares.